top of page
Buscar
  • Jornal

CAC que atirou contra viatura em perseguição paga fiança de R$ 15 mil e é solto em Campo Grande

(Henrique Arakaki, Jornal Midiamax)


O CAC (Colecionador Atirador Desportivo e Caçador), de 38 anos, preso em flagrante por desobediência e disparo de arma de fogo, na noite de  sábado (2) no Jardim Aeroporto em Campo Grande, foi solto nesta segunda-feira (3), em audiência de custódia. 

Foi arbitrada fiança de R$ 15 mil que foram pagas e o homem foi colocado em liberdade com medidas cautelares como não deixar de “comparecer para ato do processo; obstruir o andamento do processo; descumprir eventual medida cautelar imposta; resistir à ordem judicial; praticar nova infração penal dolosa; bem como não poderá mudar-se ou ausentar-se por mais de 8 (oito) dias de sua residência, sem comunicar nos autos o lugar onde será encontrado.”

Em depoimento, ele ficou em silêncio. O CAC foi preso durante uma perseguição policial após atirar no meio da rua. Na Hilux junto do homem estavam mais três pessoas, entre elas uma mulher. 

 

A perseguição

Policiais militares faziam rondas na região quando encontraram algumas pessoas em frente a uma residência, sendo que em seguida os militares ouviram e viram disparos de arma de fogo. Neste momento, ao fazer a conversão para abordagem, um grupo entrou em uma caminhonete Toyota Hilux e fugiram não obedecendo ordem de parada, inclusive tentando jogar o veículo para cima da viatura policial.

Foi solicitado apoio e feito acompanhamento tático pelo veículo que fugia pelas ruas dos bairros Aeroporto, Itália, Popular. Ainda segundo policiais, um passageiro chegou a tirar uma arma pela janela na tentativa de mirar contra a equipe, mas não conseguiu fazer o disparo, porque o condutor dirigia perigosamente, inclusive na contramão ‘rampeando’ diversas passarelas.  

A abordagem só foi feita após a caminhonete não conseguir passar pela Rua Tanabi, já que a rua era estreita. Os cinco ocupantes, entre eles uma mulher, desceram de forma agressiva e os policiais tiveram que usar procedimentos técnicos para conseguir conter os integrantes. Um deles ainda se escondeu em uma casa, mas foi localizado. Este estava evadido do sistema prisional desde  22 de agosto.

 

O autor ameaçou um policial dizendo que sabia onde ele morava e citou o endereço do militar e disse: “Eu tenho muito dinheiro, vou usar de todos os meios para te matar”.

Após a detenção do grupo, durante buscas no veículo foi localizada uma pistola da marca Taurus calibre .380 com sete munições e uma câmara da arma, além de um carregador com 16 munições.

O CAC, que estava embriagado, é o proprietário e motorista do veículo e ainda o dono da arma, ambos registrados em seu nome. Na caminhonete ainda havia muita bebida como cerveja e whisky. O motorista afirmou que ingeriu bebida alcoólica, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Já sobre os tiros, o CAC assumiu que efetuou três tiros no chão na direção de um indivíduo suspeito de ter furtado algumas de suas construções no Jardim Aeroporto e para resolver a situação, chamou o restante do grupo para lhe dar apoio.




15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page