top of page
Buscar
  • Jornal

Cidades de Goiás entram em estado de alerta após aumento de casos de Covid, diz saúde


A variante B.1.1.529 traz um total de 50 mutações, algo nunca visto anteriormente — Foto: Getty Images via BBC


Dez municípios goianos estão em situação de alerta, depois que a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) identificou um salto de 9% para 15% na taxa de positividade para Covid-19 em Goiás, no mês de agosto. Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, os protocolos sanitários a serem seguidos permanecem os mesmos, sendo que o principal ainda é a vacinação.


Um dos municípios que apresentou aumento expressivo de notificações da doença foi a Cidade de Goiás. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o número de casos confirmados saltou de 24 para 75, o que representa um crescimento de 212%.


Contudo, a secretária municipal de saúde, Ivone Marques, ressaltou que não há nenhum caso de internação e nenhum caso grave, ou de maior complexidade. “Em todos os casos que apresentaram maior gravidade ou que o paciente teve um tempo maior de sintomas, não foi diagnosticada nenhuma cepa diferente, às vezes apenas um comprometimento de H1N1 associado”, pontuou.



A cidade de Avelinópolis também teve um salto expressivo no número de confirmações, saindo de 20 casos, em uma semana, para 50, na semana seguinte. Isso representa um aumento de 150%.



Há duas semanas, a Prefeitura de Avelinópolis chegou a suspender as aulas nas escolas da cidade durante sete dias por causa do aumento de casos de Covid-19. Na ocasião, o prefeito da cidade, Adriano Araújo, afirmou que a gestão estaria buscando orientação da Secretária de Estado de Saúde (SES-GO) para saber o que deveria ser feito diante da situação.



Os demais municípios que também estão em estado de alerta são: São João da Paraúna, Palmeiras de Goiás, Santa Rosa de Goiás, Araçu, Campo Limpo de Goiás, Barro Alto, Heitoraí e Anicuns.



NOVA ONDA DE COVID-19



Apesar do crescimento de casos de infecção pelo coronavírus, o diretor do Laboratório Central de Goiás, Vinícius Lemes da Silva, ponderou que “um aumento de positividade ainda não é um sinal único para alarmarmos com relação a uma nova onda”. Contudo, segundo o diretor, a situação evidencia que se faz necessário um monitoramento cada vez mais próximo, e uma melhoria do número de amostras testadas, para que se possa verificar o que vem acontecendo neste novo cenário.



NOTIFICAÇÕES



A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, destaca que esse cenário (aumento dos casos de Covid-19) mostra a importância de que os municípios ajudem com as notificações de casos. “Só conseguimos identificar mudanças no padrão de doenças se há os dados no sistema”.

Agora, a SES aguarda o sequenciamento genômico realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para entender qual é a subvariante da Covid-19 predominante no Estado. Em julho de 2023, as linhagens mais frequentes, em nível nacional, eram a XBB (60,4%) e a FE.1 (36,5%).


fonte: G1

fonte: ocorreionews


17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page