top of page
Buscar
  • Jornal

Vacinação contra poliomielite segue até sexta-feira em MS; tire dúvidas sobre vacina



A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite segue até a próxima sexta-feira (14) em Mato Grosso do Sul. A meta é imunizar, no mínimo, 95% das crianças menores de 5 anos contra a pólio. O índice está em 89,14% no estado.

A poliomielite é uma doença causada por vírus que pode infectar crianças e adultos. Em casos graves, atinge o sistema nervoso central e provoca paralisia, principalmente nas pernas - a paralisia infantil. A vacina da gotinha é apontada como única forma de evitar a doença.


(CONTINUE LENDO ABAIXO APÓS AS PUBLICIDADES)












Em Mato Grosso do Sul, a cobertura vacinal na estratégia de rotina da doença é de 89,14% da VIP (Vacina Inativada Poliomielite) e de 79,85% da VOP (Vacina Oral Poliomielite), números abaixo da meta definida pelo Ministério da Saúde, que é de 95%.


Desde 2016, os índices vacinais do país registram queda, o que fez com que o Brasil entrasse na lista da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) das nações que correm o risco da reintrodução do vírus da pólio.


Dúvidas frequentes sobre a vacina:



Quem deve tomar a vacina?


A vacina contra a poliomielite está prevista no calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações) para todas as crianças menores de 5 anos. O esquema vacinal é de três doses da VIP aos dois, quatro e seis meses de idade, e dois reforços da VOP aos 15 meses e aos 4 anos.


  • Mesmo quem já tomou todas as vacinas deve se vacinar de novo?


Sim. Mesmo as crianças com o esquema inicial e com as doses de reforço completos devem receber a vacina na campanha sazonal. Elas receberão uma dose da VOP (da gotinha). Crianças que não tiverem completado o esquema vacinal receberão o imunizante injetável para concluí-lo.


  • A criança somente estará protegida com o esquema completo?


Sim. Ela estará protegida contra a poliomielite somente quando completar o esquema de três doses da VIP, chamado esquema primário. As duas doses de reforço garantem o prolongamento dessa proteção, assim como as doses das campanhas sazonais.


  • Por que a necessidade desse reforço agora?


A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite acontece anualmente nesta época do ano desde a década de 1980. Ela não deve ser considerada excepcional, mas uma forma de reforçar a importância de mantermos a cobertura vacinal de 95% das crianças menores de cinco anos em todo o país, para evitar o risco de novos surtos da doença por aqui.


Via g1

21 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page